Coaching de EMAGRECIMENTO Saiba Mais
Apresentação - Ser Integral Apresentação - Ser Integral Apresentação - Ser Integral

Especialidades

Acupuntura
Acupuntura

A  Acupuntura é um recurso terapêutico da Medicina Tradicional Chinesa, na qual utilizamos agulhas muito finas (média 0,25 mm.), descartáveis e individuais, a fim de estimular pontos na superfície do corpo humano. Após este estímulo, devido a ligações da superfície do corpo com o Sistema Nervoso, o próprio organismo libera substâncias, como: neurotransmissores,  serotonina, encefalinas, endorfinas, cortisol etc., que produzem efeito analgésico, antiinflamatório, anti-alérgico, relaxante muscular e calmante, reduzindo a dor, ansiedade e depressão e equilibrando o organismo como um todo.

Existem centenas de pontos de Acupuntura e estes, estudados microscopicamente, mostram diferença da pele ao redor: maior número de terminações nervosas encapsuladas e livres, mastócitos, mioglobina, capilares e menor resistência elétrica da pele. Os meridianos de Acupuntura, segundo a concepção milenar chinesa, são “linhas” ou canais no corpo, nos quais circularia o Qi, ou Energia.

Atualmente, após pesquisas neurofisiológicas e neuroanatômicas modernas, são relacionados aos trajetos dos grandes nervos periféricos.

A técnica de manipulação das agulhas é muito importante e se dá através da variação de profundidade, movimentação, rotação, direção e ângulo de inserção, tudo a fim de obtermos o máximo benefício de cada ponto, usando o menor número de pontos possível, em geral 4 a 7, como orientam os mestres chineses.

As vantagens da Acupuntura são inúmeras, como: ausência de efeitos medicamentosos colaterais, ocasiona   efeito auto regulador, homeostásico, equilibrando o metabolismo e as funções orgânicas, aumentando a imunidade e, principalmente, atuando na Fase Funcional das doenças, que é o calcanhar de Aquiles da medicina.

Explicando: a fase funcional das doenças é aquela na qual o paciente não se sente bem, tem sintomas, dores ou queixas difusas e sem nenhuma ou com mínimas alterações laboratoriais, sendo, portanto, de difícil tratamento pela medicina convencional. Esses pacientes são geralmente rotulados como sofrendo do “sistema nervoso” e acabam recebendo receitas de tranquilizantes, vitaminas, ou paliativos para sintomas isolados, sem tratar a real causa de seus sofrimentos, pois a medicina ocidental é mais voltada ao tratamento das lesões, tendo dificuldade na abordagem da doença em sua fase inicial.

O efeito da Acupuntura em alguns casos, como na Dor, deve ser sentido imediatamente, durante a aplicação, se uma técnica correta for empregada.

A Acupuntura pode ser usada em praticamente todas  as pessoas e idades, sozinha ou em conjunto com outros métodos terapêuticos como a Homeopatia ou medicina convencional, sem contra indicações e com ótimos resultados.

Um grave risco é o fato de a Acupuntura ainda ser praticada por um grande número de leigos, não médicos, sem preparo adequado, o que não ocorre nem  mesmo na China, como tive a oportunidade de constatar em viagem de estudos recente. Neste país, que é o “berço” da Acupuntura, somente médicos podem estudar e praticar esta Especialidade.

Em se tratando de Saúde, há a necessidade, até mais do que isto,  a obrigação,de que o profissional tenha um conhecimento profundo a respeito do ser humano: Patologia, realização do Diagnóstico Médico, avaliação do prognóstico (evolução das doenças), Anatomia (saber aplicar as agulhas sem causar lesões) etc.

No banco de dados e pesquisas da Sociedade Médica Brasileira de Acupuntura há dezenas de casos em todo mundo relatando acidentes, até fatais, devido à pratica leiga, não médica da Acupuntura. Por isso, recomendamos fortemente que se procure um médico especialista a fim de realizar seu tratamento.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), reconhece o uso da Acupuntura para dezenas de tipos de patologias, como por exemplo: bronquites, problemas gastro-intestinais, alergias, enxaquecas, dores diversas etc...

Já o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos (NIH), reconheceu em Novembro último a eficácia da Acupuntura em vários casos estudados, dentre eles: náuseas e vômitos em pacientes submetidos a quimioterapia, gestantes e recém operados, dor decorrente de extrações dentárias, asma, entre muitos outros. Já a Sociedade de Medicina Tradicional Chinesa faz referência a cerca de 300 patologias que podem ser tratadas pela Acupuntura.

No Brasil, há 15 faculdades federais que contam com ambulatórios desse método de tratamento, além de dezenas de municípios que cadastram esta Especialidade Médica em suas Secretarias de Saúde, integradas ao Serviço Público de tratamento.

Até  pouco tempo atrás vista como uma prática exótica e mística, hoje em dia a Acupuntura é acolhida com respeito e interesse científico pela classe médica, provando a cada dia, com mais trabalhos científicos e pesquisas clínico - laboratoriais, que tem seu lugar no meio Universitário e na Saúde Pública e assim auxiliando os pacientes na busca por um método natural e eficaz de atingir o equilíbrio e a saúde.

 

Dr. Roberto Debski Médico especialista em homeopatia e acupuntura, psicólogo, coach e trainer internacional em PNL